Pular para o conteúdo

A pele do cão é uma barreira natural que cobre o seu corpo e que protege o animal contra as doenças. É um órgão muito especial. Ele se comporta como uma grande barreira natural que o protege de infecções externas e germes. Na pele existe um exército de bactérias que atuam para proteger seu animal de estimação contra doenças

Este parapeito natural para cães tem uma espessura de um a cinco milímetros, dependendo das áreas do corpo. A maior parte da pele do cão não tem glândulas sudoríparas (ao contrário da humana)

Como a pele do cachorro fica doente?

Um cão saudável mantém o equilíbrio entre as diferentes espécies de bactérias que habitam sua pele. O problema surge quando este mecanismo de defesa não funciona ou existe um desequilíbrio entre as diferentes espécies.

As infecções não demoram a aparecer quando a pele do cão não está saudável

Se a barreira natural das bactérias quebrar ou algumas bactérias superarem outras, as infecções ocorrem muito rapidamente.

Uma pelagem saudável também reduz as doenças dos cães

O cabelo do cão também ajuda a proteger a pele. O cabelo funciona como um obstáculo que retarda a chegada de bactérias e vírus nocivos, que ficam retidos na pelagem - às vezes muito grossa - do animal. Também ajuda o animal a regular a temperatura corporal . Aqui você pode aprender mais sobre como o cão suporta o frio .

Essa função protetora explica a importância de escovar o cabelo do cachorro todos os dias, cerca de dez minutos .

Doenças de pele de cachorro

A pele do cachorro diz muito sobre sua saúde. Portanto, problemas neste importante órgão que reveste o corpo do cão podem alertar que o cão tem um problema.

Quando a pele do cachorro falha, algumas doenças não demoram a chegar. Abaixo listamos as doenças mais comuns

   Infecções bacterianas da pele do cão.

As infecções ocorrem quando o equilíbrio entre as bactérias que vivem na pele do cão é interrompido devido a doença ou fraqueza.

   Sarna no cachorro.

A sarna é uma doença canina causada por um ácaro, um animal pequeno, mas muito prejudicial, semelhante a uma aranha miniatura. A sarna causa coceira intensa no cão, vermelhidão e manchas calvas nas áreas afetadas.

   Carrapatos e pulgas

Eles são outros organismos que atacam a pele do cão, especialmente quando a temperatura externa aumenta. Você pode ler o seguinte artigo para aprender como eliminar pulgas em cães .

   Alergias

As alergias, tanto alimentares como sazonais, podem causar alguns problemas de pele no cão. Como nas pessoas, a epiderme do cão pode ficar irritada e escamosa.

Quatro etapas para cuidar da pele do seu cachorro

1. Escovação diária.

Recomendamos passar 10 minutos por dia escovando nosso animal de estimação

2. Banheiro.

A epiderme do cão é um órgão essencial para manter sua saúde. Os cães e os humanos são diferentes, também no que diz respeito à nossa pele. Portanto, o banho do animal deve ser feito com um sabonete especial para ele, nunca com o do resto da família.

3. A importância da dieta.

A comida é fundamental para cuidar da pele do cão. Os ácidos graxos ômega 3 e ômega 6 dos alimentos ajudam a manter esse órgão saudável e hidratado.

4. Check-ups no veterinário.

A consulta com o médico canino e o adestramento de cães é fundamental para garantir a saúde do companheiro peludo e também de sua pele. O normal é distribuí-los para que sejam pelo menos dois por ano.