Pular para o conteúdo

Educar os filhos é uma tarefa que exige paciência e amor. A higienização bucal adequada e os cuidados com a alimentação fazem parte desse ensino para evitar o surgimento de doenças bucais.

É importante que todos aprendam a cuidar do seu corpo, inclusive a boca. Desde a infância, antes mesmo dos primeiros dentinhos é preciso entender que a boca é a porta de entrada para muitas doenças que podem ser graves ao organismo. 

Dessa forma, estarão cientes dos cuidados que devem ter com a higienização bucal. Para evitar o surgimento de placa bacteriana nas gengivas, os pais devem fazer a higienização da boca do bebê a cada vez que ele mama.

Quando surgem os dentes, é importante fazer uso correto da escova e creme dental para uma higienização eficaz.

Por mais que todos saibam que as crianças vão trocar  seus dentes, é fundamental estar atento à saúde bucal dos pequenos, porque isso vai refletir lá na frente, podendo se tornar um problema futuro, caso não seja tratado. 

Por isso é tão importante evitar e prevenir essas doenças. A má higienização é  uma das principais causas de problemas bucais na infância. Por causa  da pouca idade, as crianças têm dificuldades em escovar os dentes corretamente. 

Outros fatores como dentes tortos, respiração bucal ou lesões, por exemplo, podem agravar casos de placas bacterianas. 

Doenças como a gengivite, uma inflamação do tecido da gengiva, podem começar a surgir. Sintomas como cor  avermelhada e sangramentos ao escovar os dentes podem indicar o problema.

Conheça algumas dicas de cuidados com a saúde bucal na infância

Entenda como hábitos diários podem ajudar:

  • Fazer a higienização bucal após a amamentação;
  • Usar a quantidade de creme dental corretamente
  • Estimular uma alimentação saudável;
  • Educar com bons hábitos;
  • Auxiliar no uso do fio dental;
  • Visitar um odontopediatra.

O consumo excessivo de açúcar pode causar e agravar problemas bucais. O aparecimento de cáries está ligado também a uma má alimentação. 

Guloseimas, biscoitos recheados, balas e doces em geral, além de ser opções pouco nutritivas, não têm benefício algum para a saúde dos dentes.

Já os alimentos como frutas, verduras e legumes, embora não sejam muito atraentes para os pequenos, têm um papel importante na absorção de vitaminas que beneficiam diretamente os dentinhos.

Conheça alguns alimentos para a saúde dos dentes

Uma curiosidade que vai animar a criançada é que existe um tipo de goma de mascar que pode ser consumida sem culpa: o chiclete sem açúcar. Ele é à base de Xilitol. 

É um adoçante natural mais indicado pelos profissionais dentistas que substitui o açúcar e previne a cárie. O ato de mascar chiclete estimula a produção de saliva e exclui bactérias que insistem em grudar nos dentes. Além disso, ele previne o mau hálito.

  • Leite;
  • Fibras;
  • Pepino;
  • Passas;
  • Água;
  • Vitamina C e D;
  • Castanha-do-pará;
  • Queijos.


Esses alimentos, além de fazerem bem para a saúde da boca, também contribuem para a saúde geral do corpo.

Tratamentos estéticos e de correção dos dentes

Um fator comum entre as crianças é a necessidade do uso de aparelho transparente preço para corrigir imperfeições como a mordida e o alinhamento.

O aparelho transparente é uma forma discreta de alcançar resultados perfeitos e manter a naturalidade do rosto.

Com esse tipo de tratamento, a higienização bucal com monitoramento dos pais e acompanhamento mensal de um profissional dentista é fundamental para alcançar os resultados desejados.

Quando a criança troca todos os dentes e já tem a sua arcada dentária totalmente formada, é possível recorrer a tratamentos de correção permanente.

É necessário ter um especialista em aparelho dentário para orientar os pais sobre os cuidados essenciais, pois a atenção à higienização deve ser acompanhada diariamente.

São vários os tipos de aparelhos para os dentes e, hoje, com o avanço da tecnologia, corrigir imperfeições que trazem vantagens como melhora da aparência, melhora das funções mastigatórias e elevação da autoestima estão revolucionando o setor.

Um dentista infantil vai orientar qual o melhor tratamento, avaliando o caso, a estrutura geral da arcada dentária e a idade da criança. Tudo isso é levado em consideração na orientação do tratamento ideal.

Essa orientação é importante, pois o acompanhamento com um profissional tem impacto decisivo no resultado do tratamento e na satisfação a longo prazo.

Muitos adultos precisam recorrer a um novo tratamento quando chegam à vida adulta. Parte deles buscam especialistas de diversas finalidades, como o dentista especialista em canal.

O canal é um tratamento voltado para casos de fratura no dente e cáries profundas. Ele remove a polpa inflamada do dente e desinfeta o local. Muitas vezes, o tratamento da infância não foi executado devidamente. 

Mas esse não é o único motivo que tem levado pessoas às clínicas odontológicas. A vaidade tem impulsionado a demanda nos consultórios. 

Tratamentos com faceta nos dentes tem sido um dos favoritos quando o assunto é corrigir tonalidade, alinhamento, diastemas e diversas imperfeições do sorriso de forma natural e discreta.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Os pés são uma parte do nosso corpo que pode sofrer se não forem supervisionados. Se formos daqueles que caminham muito ou vão correr, perceberemos como os problemas se acumulam nas pernas. Sempre precisamos cuidar bem deles, especialmente para evitar a rigidez dos pés.

Às vezes, para ter uma aparência elegante, elegante e atraente, muitas mulheres esquecem por que o calçado foi inventado em primeiro lugar - com proteção confiável para os pés. 

Por causa da prioridade da aparência e beleza, infelizmente, a saúde é prejudicada e os sapatos escolhidos incorretamente podem se transformar em resultados desastrosos.

Material de sapato

Normalmente, queremos comprar todas as roupas feitas de tecidos naturais. O mesmo princípio deve ser seguido na escolha dos sapatenis.

Dermatinos, materiais sintéticos, borracha e matérias-primas semelhantes para a produção de calçados ou botas têm custo baixo, é claro, o que reduz muito o preço final do calçado. 

Mas para os pés, esses produtos são perigosos, porque não permitem que o ar circule livremente e, portanto, não causam respiração dérmica. Isso contribui para a totalidade de bactérias e fungos patogênicos na palmilha, devido a doenças dermatológicas, inclusive doenças fúngicas da onicomicose cutânea. 

Além disso, os materiais artificiais são geralmente resistentes, mal gastos e não se acomodam na alienação do pé. Assim, a distribuição desigual de pressão é realizada em diferentes partes do pé, e os tecidos conjuntivos e musculares são investigados, com desenvolvimentos do pé plano.

Os sapatos feitos de couro ou tecido genuíno, por outro lado, se movem, esticam bem e rapidamente ganham forma com o pé. Além disso, os materiais naturais fornecem um suprimento normal de ar para a pele.

Forma e modelo do sapato

Recentemente, extremos foram adotados em termos de altura do salto. As mulheres preferem sapatos de salto alto ou listrados, ou uma sola totalmente plana. Ambas as opções são fundamentalmente erradas e causam danos insustentáveis ​​à saúde.

Lesão com salto alto (a partir de 5 cm):

  • O deslocamento no corpo do centro de gravidade para a frente. Por causa disso, a circulação sanguínea na região do quadril é uma grande preocupação, e os músculos da panturrilha estão constantemente tensos (eles permanecem tensos).
  • É louvável com mudanças no arco do pé, a subida aumentou. Esses indicadores envolvem a construção de edifícios sobre os ossos.
  • Ela desenvolve uma deformidade em valgo do polegar, o chamado "osso", quando os ossos se projetam para o trecho lateral superior do pé.
  • Os discos intervertebrais foram fechados devido à pressão mal distribuída na coluna lombar e, consequentemente, na medula espinhal. Isso não só causa dor, mas também uma violação da circulação na região pélvica.

Danos ao apartamento individual:

  • Sem amortecimento quando o calcanhar atinge o solo ou a superfície do asfalto. Portanto, a coluna está sempre sujeita a microtrauma, mesmo ao caminhar.
  • Devido à falta de apoio para o pé, os músculos e tendões das pernas ficam inflados, causando entorses, tonturas.
  • Distribuição incorreta do peso corporal na perna. Nesse caso, as opções para consequências negativas são muitas: pés chatos, deformidades do pé, pé torto. Esta doença final é o deslocamento da mulher, as articulações do joelho e, posteriormente - e vértebras.

Que sapatos devo usar?

  • Altura do salto - cerca de 5 cm, mas não menos do que 3,5-4 cm;
  • A unidade deve ser flexível e macia o suficiente, mas não muito fina;
  • A sola do sapato é projetada para manter a forma do pé, por isso é melhor que seja reforçada nas laterais e equipada com uma palmilha ortopédica;
  • A meia não deve ser esguia, os dedos devem estar livres sem pressão;
  • material de calçado - matérias-primas naturais (couro, tecido de algodão, pel'sk, camurça).

As pulgas são parasitas que podem trazer muitos transtornos na vida de animais de estimação. Esses artrópodes buscam se esconder em regiões de gatos e cachorros que sejam de difícil acesso aos olhos humanos, como forma de se alimentar do sangue dos pets.

As pulgas, muito comuns na primavera e em períodos mais quentes do ano, trazem irritação, coceira e até erupções na pele dos cachorros e dos gatos. Mesmo após o tratamento para a remoção dos parasitas, é preciso se atentar a detalhes para se certificar de que o remédio antipulgas deu mesmo certo.

Observando o comportamento do pet

Em primeiro lugar, é preciso avaliar se o seu animal de estimação está, de fato, sofrendo com pulgas. Alguns comportamentos do bichinho podem simbolizar o seu incômodo com a situação. Portanto, observe os sintomas:

  • Lambidas, mordidas e arranhões;
  • Queda de pelo;
  • Gengivas pálidas;
  • “Sujeira” de pulga no pelo.

As pulgas são pequenas e é difícil encontrá-las. Vez ou outra, é possível identificá-las andando pela pele do pet. A picada do inseto em qualquer região do animal, muitas vezes, é um dos únicos sinais mais claros de que o seu amigo de quatro patas está sendo incomodado pelo parasita.

Tais feridas provocadas pelos insetos podem provocar até mesmo áreas de infecção pela pele do pet. Os animais de estimação podem ainda se tornar alérgicos às pulgas, o que faz com que uma simples mordida do artrópode provoque intensa coceira e feridas vermelhas e inflamadas.

Em casas muito infestadas pela praga, é possível encontrar mordidas até mesmo nas pessoas, na região dos tornozelos, por exemplo.

O tratamento e o pós-tratamento

Existem muitos produtos para matar as pulgas e impedir sua reprodução. Os produtos são seguros, eficazes e duram até cerca de um mês com apenas uma aplicação.

A maioria dos tratamentos preventivos mensais é composta por produtos aplicáveis à pele, entre as omoplatas dos gatos e dos cachorros. Também são comuns, contudo, produtos em formato de coleira ou de comprimido.

Se estiver em dúvida, não hesite em consultar um médico veterinário para que ele indique a melhor forma de tratamento para o seu animal.

Uma vez que seja feito o tratamento corretamente, ele certamente surtirá o efeito desejado e eliminará as infestações provocadas pelas pulgas. Inseticidas internos e externos também podem ser utilizados para liquidar os insetos que estiverem espalhados pela casa. Esta é outra forma de acelerar esse processo.

Você também pode fazer uma lavagem na cama dos pets e a aspiração de tapetes e estofados. Uma vez concluído o tratamento, é possível verificar se o seu pet ainda está com os sinais da infestação.

Observe se o seu amigo de quatro patas ainda está se coçando insistentemente, se possui manchas calvas ou dolorosas em regiões que faltem pelos, se a pele está irritada ou se existem manchas escuras no pelo, além de pequenos insetos escuros correndo pelo corpo.

Outra forma de fiscalizar se o tratamento foi bem-sucedido é passar um pente pelo corpo do animal, procurando ali os sinais dos parasitas. Se persistirem os sintomas, procure um veterinário.

 

Você já ouviu falar em persona? Esta palavra é um conceito muito importante do marketing digital e ajuda qualquer empresa a filtrar melhor os clientes que pretende atingir por meio das estratégias de comunicação e vendas. 

Toda empresa, ainda que seja uma clínica ou consultório, precisa se atentar à criação bem definida de uma persona como forma de aprofundar significativamente o conhecimento de um público-alvo antes de se pensar nas estratégias de marketing. Neste artigo, você vai entender melhor sobre o conceito e sobre sua importância.

Afinal, o que é uma persona?

A persona nada mais é do que um personagem ficcional criado pela própria empresa. Esse personagem tem características, sonhos, necessidades e comportamentos que se assemelham à média do público que frequenta o seu consultório e consome o seu serviço.

Essas representações são tão fiéis que possuem nomes, idades, profissões, classes sociais e estados civis. A partir de uma análise do perfil que frequenta o seu consultório, é possível criar uma persona que te ajudará a compreender melhor com que tipo de pessoa você está dialogando e quem você quer atrair para a sua empresa.

Esse personagem é capaz de guiar toda a produção de conteúdo digital que o Inbound Marketing da sua clínica ou consultório criar para prospectar novos leads. Com o comportamento dessa persona, você consegue saber quando e como você pode abordar determinado tipo de assunto.

A partir daí, é possível criar conteúdos diversos, tais como:

  • Postagens para redes sociais;
  • E-mail marketing;
  • Blogposts;
  • E-books;
  • Campanhas patrocinadas.

Exemplo prático

Para que você compreenda melhor o que é uma persona, vamos trabalhar um exercício prático de um desses personagens para uma clínica de cirurgia plástica de alto padrão.

Neste caso, a persona é Helena Guimarães, uma mulher de 52 anos, casada, arquiteta, com dois filhos e um neto. Tendo trabalhado desde a juventude no próprio escritório de arquitetura e design de interiores, Helena sempre enfrentou as dificuldades de ser autônoma, tendo que gerir a empresa, a casa e a família.

Tanta dedicação ao trabalho levou Helena a passar por um envelhecimento precoce. Quando mais jovem, ela já fez uma cirurgia plástica: uma mamoplastia para realçar o volume dos seus seios.

Como a arquitetura lida com a imagem e a aparência, Helena precisa agora realizar novas intervenções estético-cirúrgicas com a finalidade de corrigir imperfeições e aparentar uma idade mais jovem, já que credencia essa questão física ao sucesso do seu relacionamento com os próprios clientes e com o próprio espelho.

Como conseguir informações para criar a persona?

Personas podem ser criadas através de dados e informações concretas sobre o comportamento e características dos seus pacientes. É possível encontrar esses dados através de pesquisas feitas no cadastro dos pacientes ou mesmo na investigação de dados demográficos criados com base nas páginas pessoais dos clientes em suas redes sociais.

Também é importante criar uma persona que representa o seu paciente ideal: aquele que você mais pretende atingir para dentro da sua clínica, ainda que esse perfil, atualmente, não apareça em número tão expressivo. Apenas tome cuidado para não criar uma quantidade expressiva de personas: de três a quatro é o número ideal para o sucesso do seu marketing.

 

Há quem acredite que elas são um charme e quem tem desconfiança quando aparece uma. Em qualquer caso, a verdade é que muitas pessoas não prestam tanta atenção quanto deveriam nas pintas que surgem no seu corpo. Mas afinal, qual é a origem das pintas?

As pintas são agrupamentos de melanócitos, que são as células responsáveis pela produção de melanina, a responsável pela coloração da pele. Por isso, em geral, elas apresentam coloração preta ou marrom.

Esses melanócitos se localizam mais especificamente na camada basal, sob a epiderme e, quando há aglomerados em uma região específica, surge uma nova pinta na pele. Elas são conhecidas cientificamente como nevos, e surgem geralmente durante a infância. Contudo, no decorrer da vida mais pintas podem aparecer. 

É normal nascer muitas pintas?

No que diz respeito ao aparecimento de pintas, é importante que as pessoas conheçam sua própria pele e as pintas existentes no organismo, fazendo auto exames regularmente. Em geral, a base de referência do número de pintas em adultos varia entre 10 e 40 pintas. É possível que algumas pessoas tenham mais do que isso, mas o aparecimento de novas pintas pode, de fato, ser um sinal de alerta para riscos de saúde. 

É necessária atenção principalmente nos casos em que as pintas mudaram de cor, tamanho ou tiveram outra mudança perceptível em um pequeno espaço de tempo. Para ajudar na sua observação das pintas, existe a regra do ABCDE, que define parâmetros sobre quais aspectos você deve prestar atenção; São eles:

  • A – Assimetria: em geral, as pintas são simétricas. Se você dividi-las ao meio, os dois lados devem apresentar formas semelhantes;
  • B – Borda: a borda de uma pinta deve ser regular e bem delimitada. Caso as bordas estejam irregulares, com reentrâncias ou saliências, fique atento;
  • C – Cor: pintas com mais de uma tonalidade precisam ser investigadas; 
  • D – Dimensão: pintas benignas apresentam diâmetro de mais de 6 mm podem indicar um risco de se tornarem um tumor maligno;
  • E – Evolução: quando uma pinta passa por mudanças de forma repentina, é importante consultar um profissional capacitado, para que ele possa examiná-la.

O que fazer para evitar pintas?

As pintas têm origem principalmente genética, mas alguns fatores externos podem ser responsáveis por algumas alterações celulares. Quando se multiplicam em um padrão fora do que é considerado normal, por exemplo, os melanócitos podem se tornar um melanoma, desenvolvendo um câncer de pele.

Entre os principais fatores que podem promover essas mudanças na organização e reprodução celular está a exposição ao sol. Assim, você pode se prevenir evitando a exposição prolongada e direta à luz solar, evitando o horário das 10h às 16h e se protegendo com óculos, chapéus e protetores solares com filtro de proteção adequado.

Em alguns casos, quando se detecta algum risco à saúde, pode ser necessário também que se realize a remoção de pintas.

Qual a função da remoção de pintas?

A remoção de pintas geralmente acontece em dois casos: o primeiro, quando a pessoa possui um incômodo estético em relação à pinta, mesmo que ela não ofereça riscos.

Já a segunda possibilidade de indicação para remoção de pintas acontece quando há chances de que a evolução da pinta aponte para o desenvolvimento de um tumor maligno.

Nesse caso, ao perceber alguma mudança preocupante como as citadas, consulte um dermatologista. O especialista poderá fazer um diagnóstico preciso do seu caso.

 

 

A infertilidade é um tema que preocupa bastante muitos casais, principalmente aqueles que estão tentando ter um filho e construir uma família. Estima-se que aproximadamente 15% dos casais têm que lidar com esse problema em algum momento de sua vida. 

Mas quando é indicado procurar um especialista em reprodução humana para entender e avaliar os aspectos que dizem respeito à infertilidade? De acordo com especialistas da área, é recomendado procurar ajuda nos seguintes casos: 

  • Quando o casal está tentando engravidar por mais de 1 ano sem obter sucesso;
  • Quando a mulher possui mais de 35 anos;
  • Quando há suspeita de alterações significativas para a fertilidade — como ciclo menstrual irregular, síndrome dos ovários policísticos, endometriose, infecção pélvica, histórico de gestação ectópica, laqueadura tubária ou vasectomia. 

Para conseguir identificar a causa do problema, o médico irá realizar uma avaliação de infertilidade detalhada para obter um diagnóstico preciso e permitir que o casal comece o tratamento mais adequado para seu caso. 

O que é a avaliação de fertilidade e como é feita?

Realizar uma avaliação de infertilidade é imprescindível para investigar as causas do problema e analisar os fatores que podem estar relacionados a ele. Dessa forma, é possível indicar os tratamentos específicos para o caso, quando possível. Nesta avaliação são investigados:

  • O tempo que o casal está tentando engravidar;
  • Se o casal já possui algum filho;
  • Tratamentos e cirurgias realizados anteriormente;
  • Frequência do contato íntimo;
  • Histórico de infecções urinárias e nos órgãos genitais. 

Além de todo esse questionário feito pelo médico, o homem irá precisar passar todas as informações sobre presença de hérnias inguinais, trauma ou torção do testículo e as doenças que teve durante a sua infância, uma vez que em casos de caxumba podem influenciar no problema. 

A avaliação de infertilidade ainda inclui um exame físico, em que os órgãos sexuais femininos e masculinos são analisados com o intuito de identificar alteração estrutural ou sinais de infecção sexualmente transmissível — o que pode interferir na fertilidade de ambos. 

Exames solicitados para identificar o problema

Após esta avaliação inicial, são solicitados alguns exames para uma investigação mais profunda do que está causando essa dificuldade para engravidar. Dentre eles estão:

  • Exame de sangue: indicado para verificar se existe alguma alteração hormonal circulando no sangue, uma vez que isso pode interferir na fertilidade de homens e mulheres. Além disso, é realizada uma avaliação das concentrações da prolactina e dos hormônios tireoidianos, que também podem influenciar na capacidade reprodutiva do casal;
  • Espermograma: um dos principais exames para identificar e investigar a capacidade reprodutiva do homem, já que ele tem como principal objetivo fazer uma contagem da quantidade e qualidade dos espermatozoides produzidos. O indicado quando o exame for solicitado é que o homem não tenha relações sexuais por até 5 dias antes do exame e não provoque ejaculações neste período, de modo a garantir que haja nenhum tipo de interferência do resultado;
  • Biópsia de testículo: quando existe uma alteração no resultado do espermograma, o médico indica a realização de uma biópsia de testículo para verificar a presença de espermatozoides na região. Caso eles estejam presentes, mas não consigam sair juntamente com o sêmen, o homem precisará recorrer a tratamentos específicos para ter filhos;
  • Ultrassonografia: indicado tanto para homens quanto para mulheres, esse exame é feito nos órgãos sexuais. Nos homens ele é realizado para identificar se existe a presença de cistos ou tumores na região, bem como varicocele — que corresponde à dilatação das veias dos testículos. Nas mulheres, é avaliada a presença de cistos nos ovários, endometriose, inflamação no útero ou alterações como tumores ou útero septado;
  • Histerossalpingografia: exame indicado para mulheres com o objetivo de avaliar alterações ginecológicas, como trompas obstruídas, presença de tumores ou pólipos, endometriose, inflamação e malformação do útero. 

Quais são os tratamentos indicados em caso de infertilidade?

Existem diversos tratamentos possíveis para que os casais consigam realizar o sonho de formar uma família. Contudo, o método utilizado pelo especialista irá depender de caso para caso e do diagnóstico feito pelo médico. 

Um dos tratamentos indicados é a prescrição de vitaminas antioxidantes, antibióticos e medicamentos para induzir a ovulação. No caso dos homens, uma alternativa possível de tratamento é a retirada dos espermatozóides dos testículos e as cirurgias, quando a causa da infertilidade está relacionada com a varicocele. 

Outro tratamento bastante utilizado é a reprodução assistida, ele é indicado em casos de baixa quantidade ou qualidade dos espermatozoides, trompas obstruidas, baixa reserva de óvulos ou problemas de saúde como a varicocele. Alguns dos procedimentos que podem ser indicados são:

  • Fertilização in vitro;
  • Inseminação artificial;
  • Técnicas de injeção intracitoplasmática de espermatozóide (ICSI). 

Vale destacar que o tratamento vai depender diretamente da avaliação de infertilidade e do problema identificado. Já a escolha pela técnica de reprodução humana adequada deve ser feita pelo casal juntamente com a ajuda de um médico especializado, que irá mostrar e avaliar as chances de sucesso para cada tipo de tratamento. 

 

 

É muito bom ter uma pele com aparência limpa e hidratada, não é verdade? Por isso a busca por novidades voltadas para esse setor a cada dia cresce mais. Então fique comigo até o final para receber as melhores dicas para fazer uma limpeza de pele.

Mas, você pode cuidar da pele com algumas medidas básicas como uma alimentação saudável, um consumo de água adequado, são algumas atitudes que ajudam bastante a manter sempre a pele com boa aparência.

Além desses cuidados, outro bem importante para combater o envelhecimento, desintoxicar e tirar as impurezas é a limpeza de pele. 

Para que você fala uma boa limpeza, é importante você conhecer dicas para fazer uma limpeza de pele, os tipos, como fazer a limpeza e o benefícios que a limpeza proporciona.

Dicas para fazer uma limpeza de pele 

Para manter uma pele saudável e com uma boa aparência, é necessário que você tome alguns cuidados diários para protege-la de agentes externos.

1º CUIDADO- É muito importante fazer a higienização da pele duas vezes por dia, principalmente se você tem o costume de usar diariamente maquiagem. 

Não é necessário repetir a limpeza mais que duas vezes, pois pode estimular a oleosidade da mesmo por conta do excesso de limpeza.

O ideal é que você utilize um sabonete de acordo com o tipo de pele que você tem, pois ele terá os nutrientes e substâncias ideais para as necessidades dela.

2º CUIDADO- Fazer a tonificação da pele é essencial para equilibra o pH da mesma. Tonificar a pele também ajuda a retirar algumas impurezas mais profundas que não saem facilmente, como por exemplo o protetor solar e a maquiagem.

3º CUIDADO- Independente do tipo de pele que você tem, é muito importante que você sempre se mantenha hidratada. 

Beber água é essencial para que sua pele fique saudável e com uma boa aparência. Além disso, o hidratante é um aliado para a sua pele, seja ela seca, mista, normal ou oleosa. 

Cada pele necessita de um tipo de hidratante, desta forma, busque sempre o produto voltado para seu tipo de pele.

4º CUIDADO- O uso de protetor solar pode prevenir o aparecimento de doenças na pele e até mesmo o câncer. Por isso, um cuidado importante e indispensável é usá-lo diariamente. 

Além de doenças ele previne o aparecimento de manchas na pele, como também retarda o envelhecimento, e as queimaduras provenientes do sol.

Tipos de pele

Para cuidar da pele é importante saber qual é o tipo dela, assim você acertará nos produtos que irá utilizar na mesma. Por isso, vamos apresentar algumas características dos seis tipos de pele existentes.

Pele oleosa- Nesse tipo de pele, a produção de sebo é maior fazendo com que essa tenha facilidade para o aparecimento de acne. Nas áreas da testa, nariz e queixo, os poros estão dilatados. 

Geralmente quem tem esse tipo de pele, sente necessidade em lavar o rosto frequentemente com o objetivo de diminuir a oleosidade, porém é orientado que se evite lavar várias vezes, pois poderá surtir efeito contrário, aumentando a oleosidade.

Pele seca- Esse tipo de pele geralmente tem um aspecto desidratado e opaco, essa característica é devido a falta de sebo e água. 

Alguns fatores relacionados à idade, clima, entre outros, podem fazer com que surja vermelhidão e seu poder de proteção seja diminuído. 

É muito importante que a pele seca, seja bastante hidratada, pois assim, ela fica protegida, aumenta a concentração de água, além de estimular o surgimento de novas células na pele.

Pele normal- Essa é mais equilibrada, pois produz o cebo na quantidade correta, sem excessos ou falta. Além disso é possui na sua cútis a quantidade correta de água para manter a pele saudável e bonita. 

Portanto, por mais que ela tenha um equilíbrio maior que os outros tipos, é importante sempre mantê-la hidratada.

Pele acneica- Esse tipo de pele, possui uma aparência gordurosa, e com isso, o aparecimento de espinhas e cravos em grande quantidade. 

Quem possui esse tipo de pele, deve se preocupar com o controle da oleosidade. Para um tratamento adequado, é necessário que seja feito um acompanhamento com o dermatologista.

Pele mista- ela possui tanto um aspecto oleoso, como também um aspecto seco, dependendo da região. 

Por exemplo, é possível que as áreas da zona T (queixo, nariz e testa) possuam aspecto oleoso, já as extremidades e bochechas, possuam aspecto seco. É necessário hidratar, e fazer um controle da oleosidade desse tipo de pele.

Como fazer a limpeza de pele?

É muito importante manter a pele limpa e hidratada, para que ela se mantenha saudável. Com isso, vamos apresentar algumas dicas para fazer uma limpeza de pele.

Faça uma limpeza inicial- Para começar a fazer a limpeza da sua pele, é importante fazer uma limpeza inicial para remover as sujeiras superficiais. Sabonete e água são ideais para esse primeiro passo.

Faça uma esfoliação- Ela é bastante importante no processo de limpeza pois além de renovar as células da pele, ela a deixa com um aspecto de saudável e limpa. 

Faça uma tonificação da pele- Lave bem o rosto e depois aplique o produto para tonificar a pele. Esse processo ajudará a fechar os poros, regulando o Ph e controlando a oleosidade da pele.

Utilize uma máscara de tratamento- Utilize a máscara para limpar e retirar o excesso de oleosidade. Dependendo da máscara, ela também serve para nutrir a pele.

Faça a hidratação- Um dos processos mais importante é o da hidratação. Utilize um hidratante específico para o seu tipo de pele. A hidratação mantém o aspecto de saudável.

Benefícios da limpeza

Por ser a parte do corpo mais exposta a agentes externos, é muito importante que você tenha cuidados diariamente para que a pele permaneça saudável.  

Se feita com regularidade, a limpeza da pele ajuda a combater o excesso de oleosidade que ocasiona o aparecimento de espinhas e cravos, como também faz o controle da acne, ajuda a deixar a pele mais firme, estimula a renovação das células, além de mantê-la saudável e com uma aparência jovial. 

Com as dicas para fazer uma limpeza de pele é importante para a manutenção da saúde da mesma, por isso é ideal que ela seja feita para que os benefícios apresentados durem mais tempo.

Confira mais conteúdos em nosso site. Aproveite e compartilhe em suas redes sociais. Alguma sugestão no que podemos melhorar? Deixe nos comentários.

Esse conteúdo foi desenvolvido em parceria com a Drª Fernanda Guimarães. Com mais de 10 anos de experiência em harmonização facial e cuidados com a pele, oferecendo serviços completos de alta qualidade.

Como resultado de doenças físicas ou mentais, muitos homens sofrem de disfunção erétil. A impotência tem um efeito negativo na parceria e no seu próprio bem-estar. Os sintomas geralmente podem ser combatidos com uma dieta saudável e balanceada. Alguns alimentos são particularmente potentes.

A potência nos homens

A potência ou função erétil descreve o processo físico nos homens para conseguir um endurecimento do membro por meio da excitação sexual. A ereção é alcançada aumentando o fluxo sanguíneo no tecido erétil, que é estimulada pelo parceiro, de diversas maneiras, desde carícias até usando produtos sexshop online. A impotência vem em duas formas:

  • Incapacidade de ter relações sexuais
  • Incapacidade de gerar.

O coeficiente de impotentia descreve a incapacidade de realizar relações sexuais. Quando se fala de impotência, geralmente se quer dizer desta forma. O gene randi da Impotentia ocorre quando a qualidade do esperma é especialmente baixa falha.

O que é disfunção erétil?

Os distúrbios de potência podem ter várias causas. Uma impotência temporária já pode ocorrer como resultado de uma infecção de gripe. Assim que a gripe passa, a energia sexual também retorna. 

No entanto, doenças crônicas como a arteriosclerose ou diabetes também podem ser a causa. Então, mudar a dieta só ajudará em certa medida. O médico deve tomar as medidas cabíveis e, se necessário, também prescrever um medicamento contra a disfunção erétil. 

O foco está sempre em eliminar as causas. A disfunção erétil também pode ser causada pelo fumo e consumo excessivo de álcool. A disfunção erétil, que também pode ocorrer com o uso de drogas ou após a ingestão de medicamentos, é conhecida acima de tudo. 

Os idosos são particularmente propensos a sofrer de disfunção erétil. A causa, neste caso, é a velhice, que tem vários efeitos no corpo. Existe apenas um número limitado de contramedidas. 

Os antídotos apropriados são os esportes e um estilo de vida saudável. Os alimentos mencionados completam a dieta e ajudam a ter uma ereção mesmo na velhice. A causa típica também é a falta de testosterona. 

Da mesma forma, um mau funcionamento da glândula tireóide pode ser responsável pela eréctil disfunção. A chamada impotência diabética afeta cada segundo homem que sofre de diabetes. As pessoas afetadas não conseguem mais ter uma ereção.

As causas são distúrbios no nível de açúcar no sangue e, frequentemente, outras causas associadas, como dieta pouco saudável ou obesidade. Os diabéticos que sofrem de disfunção erétil devem entrar em contato com o médico de família . Várias medidas neutralizam as reclamações.

Como funcionam os alimentos que aumentam a potência?

1. Melhor circulação sanguínea

Uma melhor circulação sanguínea promove a potência. É um pré - requisito para uma ereção e bem-estar físico. Alimentos como gengibre , banana ou ovos contribuem para vários processos corporais que promovem a circulação sanguínea.

2. Um equilíbrio hormonal equilibrado

A potência de um homem está ligada aos níveis de testosterona. Outros processos hormonais também desempenham um papel na obtenção de uma ereção. Alimentos como zinco ou potássio ajudam a manter o equilíbrio hormonal. 

Além de fontes naturais, pessoas que sofrem de disfunção erétil também podem usar suplementos dietéticos . Uma dieta balanceada é a base para uma alta potência. 

Os alimentos frescos e naturais do menu evitam a impotência. Alimentos integrais são, por exemplo, tomates, peras, maçãs, frutas cítricas, nozes e batatas. Ao mesmo tempo, líquidos suficientes devem ser ingeridos para apoiar a digestão e a circulação sanguínea. 

Alguns alimentos são considerados particularmente potentes. No entanto, também existem alimentos que inibem a potência. Estes últimos incluem gordura e açúcar, mas também cafeína e álcool. 

Pelo menos em grandes quantidades, eles têm um efeito negativo nos processos do próprio corpo. Gordura e açúcar contrai as artérias, enquanto a cafeína e o álcool podem causar pressão alta e má circulação . 

Para evitar efeitos colaterais desse tipo, o cardápio deve ser devidamente planejado e implementado. Com uma dieta pouco saudável, não rica em frutas e vegetais frescos e carboidratos suficientes, existe o risco de outras doenças e queixas, além da impotência.

Ostras e outros frutos do mar

Frutos do mar contêm zinco, proteína e outras substâncias que têm um efeito positivo na potência. A proporção de substâncias saudáveis ​​é particularmente alta nas ostras. 

O zinco também é responsável pela formação dos hormônios tireoidianos e sexuais. Eles promovem a produção de testosterona e, portanto, o hormônio sexual mais importante nos homens. 

Frutos do mar adequados incluem ostras , caranguejo , lagosta , mexilhão e salmão. Uma dieta mediterrânea também é recomendada por um estudo publicado no Central European Journal of Urology .

Aspargos, gengibre e cia.

O aspargo é um afrodisíaco bem conhecido. Seu alto teor de zinco promove a formação de testosterona. No aipo, inclui-se uma grande quantidade de androstenona - um atrativo sexual que tem um efeito positivo no bem-estar geral. 

No entanto, brócolis e couve - flor são mais eficazes. Os vegetais verdes aumentam a proporção de testosterona biologicamente ativa no corpo. Alternativamente, vegetais com folhas verdes, como repolho ou espinafre fresco, são ideais. 

Isso também inclui aquele Óleo de mostarda, que inibe a conversão da testosterona o hormônio feminino estradiol. A abóbora tem um efeito semelhante e aumenta o fluxo sanguíneo para o pênis. 

Como um estudo americano descobriu que a porção de abóbora já estava aumentando o fluxo sanguíneo no pênis em até 40 por cento. Diz-se que a abóbora é particularmente eficaz em combinação com a lavanda, considerada um afrodisíaco natural devido às suas fragrâncias estimulantes. 

A raiz vegetal do gengibre é considerada um afrodisíaco de alta qualidade na Ásia. O tubérculo promove a circulação sanguínea e, portanto, a capacidade de ereção. O alho, a raiz de ginseng e o manjericão, que também contêm óleos essenciais estimulantes, têm um efeito semelhante . 

Nozes como pistache e noz - moscada têm um efeito de aumento da luxúria, apoiando a circulação sanguínea. Isso é possibilitado pela arginina, proteína que mantém saudáveis ​​os vasos que levam aos órgãos sexuais masculinos. Nozes são melhor absorvidas ao longo do dia para que o conteúdo de arginina no sangue permaneça consistentemente alto.

A sensibilidade nos dentes é um problema que atinge milhares de pessoas ao redor do mundo e pode ser originada por diversos fatores, como a má higienização, a somatização, cáries ou até mesmo como efeito colateral de tratamentos estéticos odontológicos.

E isso acontece porque o dente é composto por três camadas principais: o esmalte dentário, a dentina e a polpa. Sendo que as camadas mais internas – dentina e polpa – possuem tecidos nervosos que são conectados com a raiz das estruturas dentárias.

Assim, quando o esmalte sofre algum tipo de erosão que deixe as camadas mais sensíveis do dente expostas, ou quando existe algum tipo de doença que provoca a retração gengival, o contato direto com a alimentação pode causar dores e desconfortos importantes.

No entanto, problemas com o estresse diário ou as cáries também são capazes de provocar a sensibilidade dental, por meio do desenvolvimento de condições como o bruxismo – ato inconsciente de ranger os dentes – ou através da formação de cavidades cariogênicas.

Sintomas e prevenção

As dores de dente causadas pela exposição da dentina costumam ser intensas, curtas e acionáveis sempre que o paciente tiver contato com alguns tipos específicos de alimentos ou com o ar frio – por meio da respiração oral.

Deste modo, os pacientes precisam ficar atentos às comidas e hábitos diários como:

  • Ingestão de frutas e sucos cítricos;
  • Consumo de refrigerantes e vinhos;
  •  Alimentação rica em doces;
  •  Refeições com temperaturas extremas;
  • Bebidas muito geladas ou muito quentes;
  • Aplicação de muita força durante a escovação.

A melhor forma de prevenir os desconfortos é mantendo visitas regulares com o dentista – por meio de um plano dentario para mei, por exemplo – para o acompanhamento constante das estruturas e para a garantia quanto à integridade do esmalte dental e das gengivas.

Essas consultas, que devem ser realizadas uma vez a cada seis meses, servem para a efetuação da limpeza profissional e a remoção da placa bacteriana e do tártaro acumulado, que pode danificar os dentes e as gengivas.

Além disso, o dentista responsável pode tratar precocemente a ação das cáries e de outros problemas que estejam causando o desgaste do esmalte dentário e a quebra das estruturas dentais, impedindo o desenvolvimento de complicações mais sérias.

Formas de tratamento

O tratamento da sensibilidade dental irá depender do que está causando o desconforto no paciente. Assim, o procedimento pode incluir mudanças simples na rotina de higienização individual ou até a reforma de restaurações antigas e procedimentos mais complexos.

Por isso, é importante que esses pacientes saibam como funciona o plano odontologico da empresa – ou qualquer outro tipo de assistência médica dental –, para que esses serviços permitam a conclusão de todas as intervenções.

Entre as principais formas de tratamento, temos:

  • Troque o creme dental escolhido

A preocupação com a aparência dos dentes e a beleza do sorriso tem feito com que muitos pacientes optem pela utilização de cremes dentais que promovam o clareamento dos dentes e combatam as manchas e o envelhecimento natural das estruturas.

No entanto, essas pastas de dente podem ser muito abrasivas e danosas quando utilizadas por longos períodos. 

Por isso, é fundamental alternar o uso dos materiais branqueadores com os cremes dentais com alta concentração de flúor, que combatam o problema da sensibilidade.

  • Aprimore as técnicas de higienização

Além de escovar os dentes com a frequência apropriada é muito importante que os pacientes apliquem as técnicas corretas durante as rotinas de limpeza bucal. 

Isso porque, uma escovação rápida e com força excessiva pode causar mais danos do que benefícios à saúde oral.

O atrito entre as cerdas da escova e os dentes – por tempo suficiente – já é capaz de remover as placas bacterianas e os restos de comida. 

Assim, a força necessária não deve ultrapassar o nível moderado e o paciente não deve escovar cada dente por menos de cinco segundos.

  • Laser terapêutico

O uso do laser terapêutico costuma ser necessário nos casos mais severos de sensibilidade, esse tratamento pode ser acessado por meio de um seguro de saúde – para isso pode ser importante entender o plano odontologico empresarial como funciona –.

Esse laser de baixa intensidade reduz a inflamação do tecido dental, estimula a produção de substâncias como a serotonina, altera a rede de transmissão dos nervos da polpa dentária, produz uma dentina secundária e isola os canalículos dentinários.

Assim, o dentista consegue promover um alívio das dores e de desconfortos mais intensos.

Aplique flúor

O plano odonto empresarial também pode servir para custear a aplicação periódica do gel de flúor, ou viabilizando o uso do verniz de flúor para isolar as partes em que o esmalte dentário está expondo a dentina.

No entanto, existem diversos tipos de procedimentos que podem reduzir ou curar por completo o desconforto dental. 

Para isso, é muito importante compreender como funciona plano odontologico empresarial e investir em serviços que permitam a visita constante com um dentista qualificado. 

Conteúdo desenvolvido pela equipe do Conviva Melhor, blog criado com o intuito de melhorar a saúde e o bem-estar por meio de conteúdos que reforçam a importância dos cuidados regulares.

A odontologia estética é uma das áreas da odontologia que mais cresce nesse mercado. Os tipos de clareamento dental, por exemplo, estão na lista de tratamentos dessa área.

Diferente do trabalho de dentistas “tradicionais”, que atuam com a observação, limpeza e alguns tipos de tratamentos que podem ser necessários, a odontologia estética é mais uma questão de opção. 

Certamente o clareamento dental é uma das técnicas da odontologia estética mais comum e mais procuradas. 

Diferentemente de outros tipos de tratamentos, que necessitam um tempo mais expressivo para dar resultados convincentes, o clareamento dental pode ter resultados interessantes a curto prazo e por isso também costumam ser bastante visados.

Mas, você sabe sobre o que se trata esse procedimento? Como ele funciona, quais são as recomendações e quais os tipos de clareamento? Bom, é isso que veremos nesse artigo com maior precisão.

Odontologia estética

Para começar, é importante destacar o que é a odontologia estética e o por que o clareamento dental está incluído na gama de procedimentos dessa área.

De modo geral, a odontologia estética é uma área dentro da odontologia que visa a realização de procedimentos e tratamentos para melhorar a estética dentária das pessoas que procuram os profissionais. 

O dente, além de ser uma estrutura essencial para o funcionamento do organismo, desempenhando um papel importante na respiração, fala e processo digestivo, também transmite um aspecto relacionado à estética da população. 

Quando o sorriso está danificado, com manchas aparentes nos dentes, dentes tortos ou outros tipos de problemas, é natural que as pessoas se sintam mal com isso, prejudicando a autoestima e causando problemas emocionais que podem ser importantes.

Nesse sentido, essa área da odontologia é responsável pelo desenvolvimento de procedimentos que visam qualificar a estética dos dentes. Existem instrumentos que são utilizados para problemas em variadas situações, tais como:

  • Coloração dos dentes;
  • Má formação da arcada dentária;
  • Fratura dentária;
  • Perda de dentes.

O uso de aparelho de dente transparente, por exemplo, é comum durante tratamentos da odontologia estética. Apesar de ser um instrumento bastante utilizado por necessidade, ajudando a corrigir problemas estruturais importantes na formação dos dentes. 

Cada modelo de aparelho funciona de uma maneira, mas normalmente possui funções específicas e semelhantes entre si. 

No caso desse modelo de aparelho, o aparelho transparente, ele é diferente, por exemplo, do aparelho fixo. 

Enquanto o fixo é mais robusto, encaixado em todos os dentes da boca e com um tempo de tratamento mais longo, o transparente é mais discreto e usado em ocasiões especiais.

De modo geral, o aparelho transparente se assemelha ao modelo móvel, ou seja, pode ser removido em situações específicas, como durante as refeições, hora de dormir, entre outros períodos do dia. 

A diferença é em relação a formação do aparelho. O transparente, como o próprio nome já indica, é quase que imperceptível, enquanto o aparelho dentário móvel é mais vistoso. 

Mulher foto criado por gpointstudio - br.freepik.com

Clareamento dental: o que é?

Já que falamos de alguns dos procedimentos odontológicos estéticos, é importante começar a discutir o principal tratamento do texto, que é o clareamento dental.

Essa técnica consiste, como o próprio nome já indica, em clarear os dentes. Por diferentes motivos, é normal que a coloração dos dentes seja modificada ao longo da vida, fique amarelada e em casos graves até com uma pigmentação mais escura, prejudicando a estética dos dentes.

A lente de contato de resina também é um procedimento que ajuda a eliminar manchas nos dentes, mas não com tanto impacto e precisão do clareamento dental. 

Nesse sentido, quando bem executada, essa técnica transforma a aparência dos dentes, essencialmente em relação a sua coloração, deixando-os totalmente esbranquiçados.

Claro, em casos em que o paciente possui cáries ou outros problemas dentários específicos que mancham os dentes, essa situação não é contornada apenas com o clareamento, necessitando de um aprofundamento maior por meio de consultas com dentistas.

Tipos de clareamento

Muitas pessoas não sabem, mas a técnica do clareamento dental pode ser executada inclusive na própria residência da população. 

Naturalmente, é necessário que a precisão da técnica e as substâncias utilizadas sejam recomendadas por profissionais que entendem do assunto, mas elas podem sim serem trabalhadas no conforto de sua casa.

O clareamento a laser, por exemplo, é um dos principais modelos de clareamento. Esse deve ser executado em consultórios com profissionais que possuam os instrumentos necessários, como uma máquina de laser, e as substâncias usadas no processo.

O clareamento por fitas clareadoras flexíveis de polietileno é uma das formas de realizar o clareamento dentro de casa. 

Essas fitas podem ser adquiridas facilmente, e já possuem o gel clareador recomendado pelo tratamento, sem a necessidade de ir para uma consulta particular ou em uma clinica implante dentário

Por fim, outros modelos de clareamento são o caseiro, utilizando gel clareador, clareamento interno e por luz ultravioleta. 

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.