Pular para o conteúdo

As doenças bucais, em grande parte, estão relacionadas à falta de boas práticas de saúde e higiene bucal, ações que devem estar presentes na rotina ao longo do dia, ou realizadas regularmente, como a ida ao profissional, seja ele de convênio ou clínica particular.

Inclusive, hábitos que parecem inofensivos podem, na verdade, progredir para um quadro avançado de placa bacteriana, além de causar um risco de complicações bem graves à boca e até em outras áreas do corpo.

As doenças bucais mais comuns são:

  • Cárie;
  • Halitose;
  • Gengivite;
  • Periodontite;
  • Câncer bucal.

Isso porque, em sua maioria, a causa principal dessas doenças é a presença da placa bacteriana na boca. 

Esse acúmulo de bactérias pode fazer com que elas se proliferem, agredindo a cavidade e  podendo afetar os demais tecidos, como o sistema cardiovascular. 

Para evitar essas doenças e complicações que podem ocorrer, algumas práticas podem ser adotadas, garantindo a saúde bucal e um sorriso mais bonito, bem como o melhor funcionamento de todo o corpo.

Doing professionally. Smiling pretty woman is having her teeth examined by dentist in clinic.

Alimentação balanceada

Primeiramente, uma alimentação balanceada diz respeito às refeições que contemplam todos os nutrientes necessários para o bom funcionamento do corpo e para garantir mais saúde, inclusive para a cavidade bucal.

Portanto, é preciso priorizar alimentos ricos em cálcio, fibras, ferro e vitamina D para que os dentes estejam mais limpos e fortes.

As fibras estão presentes em frutas como a maçã e a laranja e, além de limparem os resíduos alimentares presos na estrutura dental, estimulam a produção da saliva, que protege e regula a mucosa. 

Já o cálcio, assim como o ferro e a vitamina D, atuam de modo a deixar os dentes mais resistentes e repor o esmalte dentário - intacto e renovado. 

Por esse motivo, figuram entre os alimentos recomendados para compor as refeições diárias:

  • Couve;
  • Espinafre;
  • Cenoura;
  • Leite;
  • Queijo;
  • Oleaginosas;
  • Ovo.

Escovar os dentes

Todas as pessoas devem escovar os dentes ao final de cada refeição, no mínimo três vezes ao dia. Essa é a melhor forma de prevenção de doenças, pois a higienização é a principal prática para preservar a cavidade e remover/controlar as bactérias presentes na cavidade.

A escovação deve ser feita utilizando pouco creme dental (quantidade do tamanho de um grão de ervilha), utilizando escova de cerdas macias e fazendo movimentos verticais ou circulares da gengiva para fora, de modo a retirar os resíduos e bactérias presentes nas estruturas.

Após escovar todos os dentes, o que deve levar cerca de dois minutos, deve-se escovar a língua em movimentos de vai e vem.

Uso do enxaguante bucal

Ao final de cada escovação, é preciso bochechar entre 20 e 30ml de enxaguante bucal por cerca de 30 segundos para finalizar a higienização e evitar que as bactérias ajam por um maior período. 

É importante salientar que após o bochecho, não se deve passar água na boca para não retirar o efeito do produto, que além de remover as bactérias em espaços de mais difícil acesso é crucial para proteger a mucosa a longo prazo.

Uso do fio dental

O uso do fio dental é fundamental e deve ser feito diariamente para remover resíduos e bactérias que estão em lugares em que a escovação não alcança, como próximo à gengiva e entre os dentes.

Para uso do material, deve-se utilizar o dedo indicador e o polegar das mãos para apoiar o fio e passá-lo entre os dentes e próximo à gengiva.

O indicado é utilizar 40 centímetros de fio, passando-o entre os dentes com cuidado para não ferir a gengiva. 

Ir ao dentista com frequência

Todas as pessoas devem ir ao dentista regularmente, em prazos de aproximadamente seis meses entre as consultas.

Apesar disso, muitos ainda não conseguem realizar as visitas nos prazos determinados e isso ocorre por diferentes motivos, como o custo do acompanhamento que tende a ser mais elevado por meio de consultas particulares.

Por isso, pode ser interessante que as pessoas recorram e priorizem o benefício do plano odontologico empresarial, verificando junto a empresa a oferta de tal serviço.

Isso porque, quando oferecido pelo negócio em que atua, diferentes vantagens podem ser agregadas, como custos ainda mais reduzidos e até a possibilidade de coparticipação.

Além disso, o convênio facilita e otimiza os retornos, já que os agendamentos podem ser feitos com mais facilidade, reduzindo os riscos do desenvolvimento de doenças bucais.

Isso porque as consultas ao dentista a cada seis meses podem manter a saúde bucal do paciente, identificando possíveis ofensores e tratando-os antes que se agravem.

Além disso, o profissional pode vistoriar os dentes, se precisa de alguma intervenção, limpeza do tártaro ou a aplicação do flúor, deixando a arcada resistente por mais tempo. 

Com um convenio odontologico empresarial ou individual, ainda, os pacientes possuem acesso a recursos como a radiografia, que consegue localizar problemas que podem estar em locais de mais difícil acesso ou visualização, promovendo um cuidado mais preciso. 

Além disso, são diversos os procedimentos que um plano pode cobrir, indo desde os mais básicos e de acompanhamento até cirurgias e tratamentos mais invasivos. Mais ainda, há pacotes que oferecem acesso aos tratamentos estéticos, ampliando os cuidados com a cavidade.

Já para quem não é colaborador CLT de alguma empresa mas presta serviço ou possui CNPJ, ou seja, é um Microempreendedor, também existe a modalidade do plano odontologico para MEI, que também cobre os procedimentos básicos regulados pela Agência Nacional de Saúde (ANS) por um preço e forma contratual compatível com as necessidades do empreendedor individual. 

Ter um plano odontológico

Como pode ser percebido, as consultas são fundamentais para o acompanhamento da saúde bucal e realização dos procedimentos, sejam eles necessários para restabelecimento da mordida ou um desejo para melhorar sua estética.

No entanto, já parou para pensar o quanto custa cada consulta individualmente? 

São idas a cada seis meses, sem contar os procedimentos e acompanhamento que podem ser necessários para recuperar a cavidade oral, sendo que cada um dos procedimentos terá um valor complementar.

Com um plano odontologico, o custo será reduzido, já que o pagamento do serviço é feito mensalmente, garantindo o acesso a diferentes tratamentos.

Além disso, a contratação do convênio traz uma maior segurança para o beneficiário, já que ele terá atendimento garantido em qualquer situação emergencial, independentemente do tempo de carência, conforme garantido pela ANS.

Mais ainda, o paciente, caso queira realizar algum procedimento dentário que não está incluso no contrato com a operadora, pode negociar com a empresa fornecedora do plano odonto empresarial ou individual formas de adicionar o tratamento.

Do mesmo modo, é possível realizar o atendimento particular com a clínica que já possui um relacionamento por meio do plano, podendo ter acesso à parte do valor investido se cumprir as diretrizes para restituição pelo plano. Com isso, procedimentos como o clareamento dental podem ser feitos com mais facilidade.

Portanto, ter a garantia de mais qualidade de vida inclui ter atendimento odontológico adequado e que garanta um sorriso bonito e saudável, prevenindo doenças e aumentando a autoestima, afinal, o sorriso é o principal cartão de visitas que uma pessoa pode ter. 

Assim, seja por meio de um plano dental para MEI, individual ou empresarial, aqueles que desejam evitar a manifestação de doenças bucais precisam considerar a contratação do serviço para cuidar da saúde dos dentes, além de aliar os cuidados diários de higienização aos serviços do convênio.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Networkflow, especializada em materiais para network, empreendedorismo e dicas para a saúde e qualidade de vida.